Países que crescem mais de 5% ao ano

Fonte: Retratos do Brasil, edição nº 08, Março/2008. (PDF, 4,4MB, pág. 28).

O economista Luiz Gonzaga Belluzzo, do Centro de Estudos de Conjuntura e Política Econômica (Cecom) da Unicamp, que ajudou a elaborar o programa econômico do governo Lula, mas não participa da administração federal, diz que, nos anos 1990, os únicos países que cresceram mais de 5% ao ano foram os que fizeram controle de capitais, como a China, a Índia, Taiwan, Malásia e Chile. Apesar de Brasil e China, por exemplo, terem feito políticas para incentivar o ingresso de capital estrangeiro, enquanto nosso país abriu completamente suas duas grandes contas do balanço de pagamentos – transações correntes e de capital e financeira –, os chineses mantiveram sob controle a segunda.

Os governos chineses avaliaram que os investimentos estrangeiros têm de gerar divisas externas. Assim, a remessa de lucros e dividendos para suas matrizes estará coberta. Eles não permitem, por exemplo, que se instale na China uma fábrica de aparelhos de telefones celulares que importe mais de 90% de seus componentes, como acontece no Brasil. Isso se dá porque, mesmo que parte da produção seja exportada, o que é vendido no mercado interno não gera divisas. E, assim, as importações de componentes ficam sem cobertura.

Os chineses também não venderam ao capital estrangeiro empresas do setor de serviços que não exportam nada, como as de geração de energia elétrica e as de telecomunicações. O argumento chinês: como o país obteria os dólares quando essas empresas quisessem remeter seus lucros ao exterior? Há anos consecutivos, a China mantém um superávit comercial muito grande com os Estados Unidos. No ano passado, ele foi de 256 bilhões de dólares. Como a maioria dos países, a China aplica parte de suas reservas em títulos do Tesouro americano, que são considerados a aplicação mais segura e de maior liquidez do planeta. Com isso, ajuda a financiar os enormes déficits comerciais que os EUA mantém com o resto do mundo. Em 2006, esse saldo negativo foi de 759 bilhões de dólares.

del.icio.usYahooMyWebdigg

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License